JURISTAS PAMPILHOSENSES CELEBRAM 1.º ANIVERSÁRIO COM CICLO DE CINEMA E EXPOSIÇÃO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Por Armando Ramos

 

Música, cinema e história marcaram o primeiro aniversário da Associação de Juristas de Pampilhosa da Serra (AJPS), um evento que decorreu nos dias 11 e 12 de Setembro na vila de Pampilhosa da Serra, no Edifício Multiusos “Monsenhor Nunes Pereira”.

Das actividades assistiu-se a um ciclo de cinema, com diversos filmes (cinco no total) relacionados com a temática da Justiça e uma exposição subordinada ao tema “Os Deputados Pampilhosenses ao Parlamento Português (1822-1976)”.

A cerimónia de abertura contou com a presença do Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense que executou três trechos de bandas sonoras das películas “M-Matou”, intitulada “Peer Gynt”, “Casablanca” com o tema “As time goes by” e “Assim falou Zaratrusta”, do filme “2001, Odisseia no Espaço”.

As palavras dirigidas ao público na sessão de abertura pelo presidente da AJPS, juiz desembargador Luís Filipe Lameiras, incidiram no propósito que serviu de trave mestra à criação da associação forense, “não podendo este primeiro aniversário ser celebrado noutro local que não fosse a Pampilhosa, terra onde germinou e amadureceu a ideia da sua criação”.

Entre o diverso público presente encontrava-se o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, juiz conselheiro Luís António Noronha Nascimento, o qual foi homenageado pela AJPS com o título de “Sócio Honorário” pelo apoio e incentivo que sempre demonstrou aquando da criação da associação.

Pelas 19 horas foi efectuada a inauguração da exposição sobre os seis deputados pampilhosenses ao Parlamento Português, entre os anos de 1822 e 1976, que contou com a presença do então deputado à Assembleia Constituinte Kalidás Barreto, de Castanheira de Pera.

De realçar nesta exposição as apresentações efectuadas por Patrícia Lima, da Câmara Municipal da Lousã, referente ao deputado José Maria Cardoso (1885-1959); pela juíza desembargadora Ana Brito e Júlio Cortez Fernandes, respectivamente sobrinha e investigador de história local, referente ao deputado José Fernandes Nunes Barata (1927-1998); por Gabriela Branco, filha do deputado Mário de Deus Branco (1924-2009); e por Luís Gonçalves Azevedo, neto do deputado Júlio Gonçalves (1886-1964). Esta exposição, fruto da intensa pesquisa científica e labor voluntário realizado por António Amaro Rosa, estará patente ao público durante um mês, entre as 9 e as 17 horas nos dias úteis, sendo a sua entrada gratuita.

No dia 12 o Secretário de Estado da Justiça fez-se representar pela sua chefe de gabinete, Luísa Verdasca Sobral, que para além da visita à exposição assistiu ao filme “Crimes e Escapadelas” de Woody Allen.

Encerrou o ciclo de cinema o vice-presidente da Direcção da AJPS, José Braz, o qual frisou as temáticas dos filmes visualizados com a realidade presente na actualidade, sempre na busca da verdadeira justiça e na punição dos culpados. Antecipou, ainda, que várias actividades fervilham no seio da AJPS e que serão desenvolvidas, no concelho da Pampilhosa, no decurso de 2010 e 2011.

Partilhe este artigo no seu site ou blogue

Para criar um link no seu site para este artigo,
copie e cole o codigo abaixo no seu site.




Prever :

JURISTAS PAMPILHOSENSES CELEBRAM 1.º ANIVERSÁRIO COM CICLO DE CINEMA E EXPOSIÇÃO
Por Armando Ramos   Música, cinema e história marcaram o primeiro aniversário da Associação de Juristas de Pampilhosa da Serra (AJPS), um evento que decorreu nos dias 11 e 12 de Setembro...


Adaptado Partilhe © 2011
Share on Facebook